Feeds:
Posts
Comentários

maos.jpg

Tolerância

Composição: Ana Carolina e Antônio Villeroy

Como água no deserto
Procurei seu passo incerto
Pra me aproximar
A tempo

O seu código de guerra
E a certeza que te cerca
Me fazem ficar atento

Não me importa a sua crença
Eu quero a diferença
Que me faz te olhar
De frente

Pra falar de tolerância
E acabar com essa distância
Entre nós dois

Deixa eu te levar
Não há razão e nem motivo
Pra explicar

Que eu te completo
E que você vai me bastar

Tô bem certo de que você vai gostar
Você vai gostar

Como lava no oceano
Um esforço sobre-humano
Pra recomeçar
Do zero

Se pareço ainda estranho
Se não sou do seu rebanho
E ainda assim
Te quero

É que o amor é soberano
E supera todo engano
Sem jamais perder
O elo

E é por isso que te espero
E já sinto a mesma coisa em seu olhar

Deixa eu te levar
Não há razão e nem motivo
Pra explicar

Que eu te completo
E que você vai me bastar, eu sei

Tô bem certo de que você vai gostar
Você vai gostar

Ouça a música http://profile.myspace.com/index.cfm?fuseaction=user.viewprofile&friendID=249959512

Anúncios

a-good-year-4.jpg a-good-year-3.jpg

Um Bom Ano (A Good Year)

http://www.agoodyeardvd.com/

MADREDEUS

Haja O Que Houver 
 Letra e música: Pedro Ayres Magalhães
 
 Haja o que houver
 eu estou aqui
 Haja o que houver
 espero por ti
 Volta no vento
 Ó meu amor
 volta depressa
 por favor
 Há quanto tempo
 já esqueci
 Porque fiquei
 Longe de ti
 Cada momento
 é pior
 Volta no vento
 Por favor
 Eu sei, eu sei
 Quem és para mim
 Haja o que houver
 espero por ti

  Haja O Que Houver

Adeus

despedida1.jpg

Poema do Adeus

Composição: Luis Antonio  

E então eu fiz um bem
Dos males que passei
Fiz do amor uma saudade de você
E nunca mais amei
Deixei nos olhos teus
Meu último olhar
E ao bem do amor
Eu disse adeus

Caminho o meu caminho
E nos lugares que passei
As pedras do caminho
São o pranto que chorei
Escondo em minhas mãos
Carinhos que eram teus
E guardo tua voz
No poema do adeus

Ilusões
Homem do Brasil – Ale Vitali

magnolia_by_venus_in_tears.jpg

Dispersam-se, luzes acesas
Em cima de seus castiçais
Dentro de nossas cabeças
Ilusões se tornam reais

Penso em silêncio profundo
Capto os pesares de tudo
Canto de encanto do mundo
Ilusões de um sentimento oculto

Sentimentos que vagam no espaço
Levam pelo ar as minhas sensações
Restos dos meus estilhaços
Fantasiados por minhas ilusões

Por minhas ilusões

Dispersam-se, luzes acesas
Em cima de seus castiçais
Dentro de nossas cabeças
Ilusões se tornam reais

Sentimentos que vagam no espaço
Levam pelo ar as minhas sensações
Restos dos meus estilhaços
Fantasiados por minhas ilusões

lord-of-the-head-mario-ccravo-neto.jpg

O trabalho do fotógrafo Mario Cravo Neto

http://www.cravoneto.com.br/

normal_1323_photo.jpg

Composição: Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves 

Pra que mentir
Fingir que perdoou
Tentar ficar amigos sem rancor
A emoção acabou
Que coincidência é o amor
A nossa música nunca mais tocou…

Pra que usar de tanta educação
Pra destilar terceiras intenções
Desperdiçando o meu mel
Devagarzinho, flor em flor
Entre os meus inimigos, beija-flor

Eu protegi o teu nome por amor
Em um codinome, Beija-flor
Não responda nunca, meu amor
Pra qualquer um na rua, Beija-flor

Que só eu que podia
Dentro da tua orelha fria
Dizer segredos de liquidificador

Você sonhava acordada
Um jeito de não sentir dor
Prendia o choro e aguava o bom do amor
Prendia o choro e aguava o bom do amor